A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

25 de dez de 2008

Artigo

Conforme o prometido publico o link para um artigo sobre a crise financeira mundial e o futebol, de minha autoria, que foi publicado na revista PONTO E VÍRGULA - revista do programa de estudos pós-graduados em ciências sociais da PUC-SP no. 04.

Para ler o artigo clique aqui.

23 de dez de 2008

Drops de natal

MELHOR E PIOR

Resolvi, na linha do Parmerista, eleger o que de melhor e de pior ocorreu com o Verdão em 2008. Então, ajudem a eleger:

1. Melhor jogador
2. Pior jogador
3. Revelação
4. Decepção
5. Melhor momento
6. Pior momento
7. Nota para a diretoria
8. Nota para a comissão técnica
9. Nota para:
a) Marcos
b) Zaga
c) Meio-campo
d) Ataque
10. Time dos sonhos para 2009
11. Título que mais gostaria de comemorar

Lembrem-se que é tudo relacionado ao Palmeiras. Final de ano, contratações que não são anunciadas, é fogo manter o blogue atualizado, então ajudem esse blogueiro.

BOLÃO

Ainda não consegui entregar o prêmio (camisa retrô) para o Guto, apesar de já estar com ela aqui em casa, mas assim que o fizer publico as fotos da entrega.

BELLUZZO PRESIDENTE

Propus ao Rapha (do Cruz de Savóia) uma entrevista/manifesto de apoio ao Belluzzo. Vamos ver se ele topa, se teremos pernas, se os outros blogues que aderiram à campanha topam.

IMPRENSA

Parece que o mundo acabou, parece que o Palmeiras acabou. Em breve, com o time montado e com a situação política resolvida prometo me manifestar. Aliás, todo dia o 'preposto' do Kfouri, e o jornaleco de esportes, têm um 'nova' sobre o Palmeiras; agora é que a situação e a oposição estão compondo para as eleições. Juro que as vezes penso que seria muito melhor que essa gente nos ignorasse.

FELIZ NATAL


Bem, talvez essa seja a última mensagem que escrevo antes do natal, então gostaria de desejar a todos os leitores do blogue que tenham um natal de paz, tranqüilidade, saúde, e que não passem do ponto, pois se bebida de menos é ruim, beber demais dá uma dor de cabeça incrível. Enfim, muito obrigado por terem me aturado e que tenham - junto com aqueles que amam - um grande natal.

FORZA PALESTRA!

22 de dez de 2008

Belluzzo presidente

Cresce o número de Blogs da Mídia Palestrina que estão aderindo à idéia.



Apoiam e divulgam a campanha (Blogs da Mídia Palestrina):

Nação Palmeiras
Forza-Palestra
Cruz de Savoia
Binóculo Verde
Rio Alvi-Verde
Dal 1914, Palestra per sempre
Aqui é Palestra
300 de Esparta
Blog Palestrino
Catedral de Luz
Sempre Palmeiras 10



Apoiam e divulgam a campanha (Blogs em Geral):

O Bom e Velho Futebol
Blog do Gómez

19 de dez de 2008

Saindo do armário

Nunca na história desse país... Nunca na história desse Blog.

Já publiquei texto de adversário, reproduzi até texto do 'inho'. Mas, jamais publiquei um texto de um bambi por aqui.

Pois bem, hoje sou obrigado a reproduzir um texto de um 'bâmbico'; desculpem-me, mas se faz necessário que 'isso' seja reproduzido, pois os caras estão, aos poucos, saindo do armário. Vejam isso:

Bambis, ora pois!

Por: FERNANDO GALLO*

Já que ninguém fala, direi eu.

Está na hora de nós, são-paulinos de fina estirpe, tricolores de quatro costados, assumirmo-nos: somos bambis, sim senhor! Por que não?

Depois de muito ruminar o assunto, agora, pondo em perspectiva, creio que o Vampeta prestou um grande serviço quando nos colocou o apelido.

Jocoso, pra dizer o mínimo.

Vamos falar claramente.

Funciona assim: chamo alguém de bambi querendo associá-lo à homossexualidade, de forma a diminuí-lo ou desvalorizá-lo, como se isso diminuísse ou desvalorizasse quem quer que seja.

E nós, tricolores, temos nos sentido ofendidos, sem lembrarmo-nos de que a ofensa só acontece quando o ofendido se dá por ofendido.

Pleno 2008, quase 2009, século 21!

Se futebol é coisa de macho, amigo, é também de mulheres e homossexuais, e de qualquer outra classificação em que se encaixe quem ama esse esporte.

Tricolores hetero e homossexuais, são-paulinos civilizados, hexacampeões que querem ver cada vez mais distantes a barbárie e a selvageria que assolam este mundão de meu Deus, vamos assumir em coro: somos bambis, sim, senhor! Somos bambis!

Vamos fazer como fez no passado o Palmeiras, que adotou o porco, e hoje faz lindas festas no chiqueiro.

Ou o Flamengo, que assumiu o urubu, e atualmente tem torcida organizada que leva seu nome.

Sugiro à torcida que teça uma enorme bandeira com um bambi muito másculo sentado à mesa, devorando os restos de um porco e de um gavião!

Que ela invente cânticos divertidos sobre isso.

Proponho à diretoria que encampe essa idéia, e siga indicando que somos um time moderno, um espaço para o qual convirjam pessoas de toda sorte, independentemente de suas preferências sexuais.

Vai fazer um bem danado para a imagem e para os cofres do clube.

Inclusão é palavra que deve nos orgulhar, não nos envergonhar.

A Terra será um planeta muito mais habitável à medida que aprendamos a soletrar a palavra igualdade.

Nós, tricolores, devemos dar o exemplo.

Que ele seja dotado de bom-humor.

Em coro, nos estádios país afora, ou onde quer que estejamos, gritaremos: bambis, bambis sim senhor!

*Fernando Gallo é são-paulino fanático, jornalista dos bons, heterossexual(?), trabalha na CBN e seu último desejo é ser empalhado (não seria empalado?) em sua cadeira cativa no Morumbi, em posição de comemoração de gol (nesse caso de quatro).


Aos poucos, bem aos poucos (quase que disfarçando), as meninas estão saindo do armário.

___________________
Hoje estivemos (eu, as filhas e uma amiguinha delas) no museu do futebol. Havia lá um jogo interativo, uma projeção no solo onde se podia jogar uma partida de futebol. Basta-se um mínimo de habilidade, mira-se a bola, simula-se um chute e pronto, está armada uma partida de futebol. Minha menor (sete anos) vestida com o manto sagrado entrou no gramado, um BAMBI lá estava. Ele, dois anos - no mínimo - mais velho que a minha guerreira verde se afasta da bola esperando que ela não o encare, esperando que ela 'afine'. Não, ela encara e vai para o embate, ganha a dividida. 1x0 para nós. Não contente o infante róseo repete o gesto, ela encara, e 2x0 para nós. O pequeno bambi, trajando a camisa do goleiro mau-caráter se retira, como é de praxe nessas ocasiões, só volta momentos depois propondo um novo jogo. Não foi aceito, já havia entre nós um novo objetivo: ver o cinema 3D com imagens do Ronaldinho, além disso havia um olhar maroto de minha pequena vencedora, dizendo: perdeu playboy! Voltamos para casa, eu e minha pequena, com o dever cumprido. Perdeu Playboy!

Em tempo: amanhã, ou depois, minhas impressões sobre o museu. Valeu o passeio.

Eis uma das fotos do passeio, logo à entrada do museu: Isabela (a amiga corinthiana), Lenina (ao centro), e a pequena guerreira verde (Camila).

17 de dez de 2008

Imagens

A trilha agora tem imagens. Não percam.

Me associo

Alguns Blogues Palestrino ja lançaram a campanha, eu - de minha parte - não poderia deixar de me associar - neste momento - à única figura capaz de unir as facções internas, promover as mudanças necessárias, e transformar o Palmeiras, que está parado no tempo, no maior vencedor do século XXI. Ainda há tempo.

Por isso: PALMEIRAS URGENTE, BELLUZZO PRESIDENTE!



Blogues Palestrinos que já estão em campanha:

Dal 1914, Palestra per sempre

Rio Alviverde


Binóculo Verde


Cruz de Savóia


Hoje somos apenas cinco, amanhã - quem sabe - não seremos o início de uma profunda mudança nos rumos de nosso querido Palestra.

Adira você também.

12 de dez de 2008

E pra não dizer que não falei das flores...

1) Essa saiu no Parmerista: Assumiram Finalmente!

2) Essa no Cruz de Savóia: "Enfia todos eles no seu..."

Depois não querem que comentem!

Barricas

Já no clima, pois para mim não existe amistoso entre Palmeiras x Corinthians nem se for entre torcedores, eis que vejo já circulando alguns gritos de guerra para o ano de 2009, vejam e podem escolher:

"Hey, você aí, largou a Cicarelli pra pegar uma travesti!"

"Vamos festejar, tem um traveco com a camisa dos gambás!"

"Olha que gracinha, deu pro traveco e foi jogar na fazendinha!"

"Boi, Boi, Boi, Boi da cara preta, traveco nos gambás, com camisa violeta!"

"Hey, você aí, avisa pro Dentinho que o Dentão é travesti!"


Isso e hilário!

Trouxas

Todos devem ter lido a nota da SEP PALMEIRAS endereçada à JK, que de maneira pouco elegante (para dizer o mínimo), tratou de trouxas os diretores do Palmeiras. Se não leu clique aqui e leia.

JK, para seu próprio desagravo, fez uma enquete em seu Blog perguntando aos seus leitores se consideravam trouxas aqueles que pagam R$ 500 mi a um técnico de futebol. 2000 leitores dele (volto a afirmar) responderam ao chamado, 51% dos quais responderam - para espanto do jornalista/blogueiro/piadista - que não.

Então, do alto de sua erudição ele saca Aloysio Biondi para - vejam vocês - satirizar, escarniar, e ofender - quem? - seus próprios leitores, pois Biondi em algum momento escreveu "o país dos trouxas". Então, agora não só os dirigentes do Palmeiras são trouxas, mas 1020 de seus leitores também o são.

Mais abaixo, para tentar se safar - sem um pedido de desculpas formal, ou informal - diz que não o entendemos - mais uma vez -, diz que foi uma simples brincadeira, em um bate-papo informal, e que todos aqueles que se levam muito a sério são trouxas oficiais, e que são hilários e impagáveis.

Realmente o tempo causa estragos. Não que em algum momento JK tenha sido algo diferente do que é agora, não.

Vejam: para quem sempre se disse de esquerda ele tem em seu currículo um apoio formal a Paulo Maluf, a coerência não é o forte. Para quem defende um jornalismo imparcial, a ética, a moral e os bons costumes, o fato de ter apoiado a lei Pelé, sem nunca a ter questionado, e nunca ter levantado a lebre de que quem a produzia era parte interessada (empresário do meio, no caso Pelé) - a época seu amigo do peito e patrão (ele prestava serviços para a empresa de Pelé) -, a ética não é seu ponto forte. Para quem critica o fato de treinadores serem empresários, mas que trabalha em um canal de televisão que recebe inserções comerciais de um instituto - vejam só - presidido por um treinador/empresário, além é claro - de um sítio (o termo em português é homenagem a ele) de apostas, a moral também não é o forte. Realmente, todos são impagáveis, menos ele - que pelo que vemos - parece muito bem "pagável".

Então, nessa altura da vida, quando fura o mundo dando Valdívia no SPFW e debita a conta nas costas de uma 'fonte desinteressada', mas não faz mea-culpa, quando ofende toda uma diretoria, da qual faz parte uma pessoa de quem pela frente se diz amigo (Belluzo), mas por detrás o chama de trouxa, o que esperar mais desse cidadão senão a aposentadoria?

Um pouco de humildade não faria mal nenhum, um pedido de desculpas - ao invés de sair atirando - seria a mostra de que realmente ele usa aquilo que diz: "à mulher de Cezar...". Não, com JK não é assim.

Então, dois conselhos: JK seus netinhos adorariam passar mais tempo com o senhor, afinal tens o dom de ser hilário, brincalhão, coisas que as crianças adoram. Mas, o outro conselhos não é nada bom, pois elas só não gostam de comportamentos dúbios, de quem diz uma coisa e pratica outra, pois elas – as crianças – não são trouxas, então tome muito cuidado com aquilo que diz e aquilo que pratica.

11 de dez de 2008

Carta Aberta aos Dirigentes da SE Palmeiras

O site Palestrinos publicou ontem uma carta escrita por torcedores do Palmeiras, endereçada a todos os dirigentes do clube. O teor da carta expressa com exatidão o sentimento da maioria absoluta dos torcedores. Por isso, reproduzo-a aqui, e a subscrevo.

Se você também quiser subscrevê-la dê uma passada no PARMERISTA e o faça nos comentários.



“Há vitórias que exaltam, outras que corrompem; derrotas que matam, outras que despertam.

Antoine de Saint-Exupéry



20 de Abril de 2008
: “O Palmeiras está classificado para a final do Campeonato Paulista. Jogando dentro de casa, o Verdão não tomou conhecimento do São Paulo e, apesar das dificuldades, venceu por 2 a 0, neste domingo, no Palestra Itália. Rogério Ceni falhou no primeiro gol da partida, em um chute de longa distância de Leo Lima. Valdivia decretou a vitória no fim do segundo tempo, para delírio da torcida alviverde.” (Globoesporte.com).

7 de Dezembro de 2008: “Assim como aconteceu no ano passado, o Palmeiras decepcionou mais uma vez na última rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão perdeu para o Botafogo por 1 a 0, neste domingo, no Palestra Itália. Mas contou com a incompetência do Flamengo, do ex-técnico Caio Júnior, que perdeu para o Atlético-PR por 5 a 3, e garantiu a cobiçada classificação para a Libertadores. O único gol da partida foi marcado por Wellington Paulista.” (Globoesporte.com).

As notícias falam por si só. Cabe a nós entender o que se passou nesses 231 dias. Por que não pudemos reviver as grandes emoções do primeiro semestre no restante da temporada? Podemos classificar esse contraste como “coisas do futebol”? Em nosso entendimento não. Não foi o acaso que nos trouxe até o sofrível final de temporada e a derradeira derrota na última rodada.

Apesar da conquista da vaga na Pré-Libertadores, não podemos nos dar por satisfeitos. Não pelos resultados em si, até porque, esses sim, fazem parte do futebol. Mas sim, pela série de erros e falhas cometidas nesse ínterim. São inegáveis os avanços do Palmeiras ao longo de 2008. Conquistamos um título, há muito tempo desejado, e pudemos sonhar de novo.

Talvez a contundência desta carta e seu significado não sejam bem recebidos por aqueles que, após oito anos, conseguiram alçar o Palmeiras novamente a elite do futebol brasileiro. Porém, não queremos nos limitar a sonhar, assim redigimos esta carta a toda nação alviverde, endereçada aos seus atuais representantes.

O objetivo não é apontar culpados, até porque carregamos parte dessa responsabilidade em nossos ombros, e talvez tenha sido esse nosso maior erro em 2008. Acreditamos que as coisas voltariam ao seu ciclo normal e o Palmeiras poderia, enfim, mitigar a péssima herança da gestão anterior, da qual fomos todos reféns.

Ledo engano, o suposto entulho retrógrado perpassa a antiga administração, talvez sua maior representante. Ele permanece enraizado dentre as estruturas de poder da Sociedade Esportiva Palmeiras, sendo evidenciado nos resultados desportivos dos últimos anos, em nosso estatuto e, principalmente, em grande parte das mentes que circulam por nossas alamedas.

Infelizmente vemos um clube atolado em interesses pessoais e mesquinhos. A atual estrutura política do Palmeiras não condiz com nossa grandeza e os ideais surgidos quando da criação do Palestra Itália.

A começar pela inúmera gama de funcionários, passando por colaboradores e diretores que jogam contra a instituição, graças à falta de credibilidade e postura dos nossos comandantes que são alvo de expiações internas e externas, e não transmitem a grandeza do Palmeiras a ninguém.

A crise moral dos homens se reflete nos seus atos e por conseqüência na instituição. Não há comprometimento. Falta gente que trabalhe para a instituição e com talento para isso. Muito se fala em todas as correntes, mas poucos têm coragem de defender os interesses do clube, quando este realmente precisa.

Há algum tempo as coisas funcionam assim: Você tem talento, então não serve para o Palmeiras. Você pensa, então não serve para o Palmeiras. Você tem conhecimento, então não serve para o Palmeiras, Você ama o Palmeiras, então você é um perigo para o Palmeiras. Logo, o reflexo dessa política da "mediocridade", se estende em todos os campos de ação do clube.

O clube continua sendo liderado, seja situação ou oposição, pelas mesmas figuras de 20 anos atrás. O estatuto é um grande reflexo de estrutura e mentalidade arcaicas que temem a renovação, que fogem de novas idéias, que inibem qualquer forma de mudança.

Já passamos por uma série de momentos terríveis. Tentaram nos roubar nosso estádio! Tirar nosso nome! Acabar com nosso clube! E cá estamos, autênticos campeões do Século XX. E não achem que nosso sentimento foi alterado por esse título, amamos o clube, e não suas taças somente. Como bem disse Joelmir Beting, todos nós sabemos a verdadeira emoção de ser palmeirense. Um sentimento que se limita à uma única palavra: Palestrinidade.

Por essa razão, exercendo nossa Palestrinidade, em uma comunhão de pensamentos e idéias dentre muitos torcedores da SEP, gostaríamos de expor um balanço final do ano de 2008, que sirva como reflexão e agente catalisador de uma mudança que se faz urgente. Levantamos algumas questões que merecem a devida atenção por parte dos Srs. e que nós, na condição de apaixonados por este clube, agradeceríamos vê-las explicadas:

- Até quando seremos (torcedores e jogadores) obrigados a conviver com disputas políticas no decorrer das competições? Mesmo sendo estas manobras antes condenadas por quem estava de fora. Até quando o Palmeiras será vítima de sua própria gente, de seu próprio sangue?

- O que acontecerá com conselheiros e diretores do Palmeiras que se utilizam de informação privilegiada do clube, e portanto restrita, para se promover e também causar desconfiança e rumores indesejados na atual diretoria, visando única e exclusivamente enfraquecer aqueles que estão no poder para que possam alcançar tão sonhado posto?

- Quais as providências que serão tomadas contra jornalistas que pregam inverdades contra o Palmeiras, como aquele que vende espaço na televisão aberta a ex-mandátario para falar mal do projeto da Arena, às vésperas da eleição que aprovaria sua construção? Ou então a setoristas que, mesmo cobrindo o dia-a-dia do clube, conseguem nutrir um imenso desprezo pela instituição, inventando fatos como agressão á árbitro e roubando sigilosas atas de reuniões internas?

- E quanto a jornalistas que questionam intervenções do Governador, com insinuações maldosas sobre sua relação com a diretoria da SEP? E como reagirão depois de serem classificados como “trouxas” por este jornalista?



- Como a diretoria da SEP se portará em relação ao STJD no ano de 2009? Órgão este que nos puniu de forma exemplar no campeonato, ao passo que equipes nadam de braçadas em suas decisões controversas?

- Como será o tratamento da diretoria do Palmeiras aos Srs. Dirigentes do clube homônimo a nossa cidade, que não apenas desmereceu nossa casa ao longo do ano (casa esta construída com suor e ardor, à custa exclusivamente da nossa paixão), como insinuaram favorecimentos indevidos em decisões maiores, mesmo sendo de conhecimento geral que tais situações ocorrem normalmente do lado de lá? Continuaremos a lhes sorrir enquanto estes zombam de nós?

- Qual será o plano de gestão para a comissão técnica em 2009, desde as metas estipuladas até a composição do elenco, para não repetirmos os mesmo erros deste ano, quando salvo raras exceções nos tornamos um balcão de negócios para atletas de potencial duvidoso e padrinhos mais duvidosos ainda?

- Qual será o tratamento dado a funcionários, incluem-se jogadores e comissão técnica, que desrespeitam decisões da diretoria e, com base em interesses pessoais, expõem a instituição de forma desnecessária? E quando contradisserem, inclusive com insinuações e insultos, diretores em público?

- Qual o papel da atual diretoria de futebol? A quem responde seus funcionários? Gostaríamos de ter total transparência desta relação que, até aqui, nos pareceu desequilibrada e ilógica.

- Para 2009 podemos nos tranqüilizar e acreditar nas promessas já feitas? Poderemos comprar ingressos para nossos jogos com certa civilidade e com o devido respeito que merecemos?

- Por falar em ingressos, podemos esperar que em 2009 o ingresso valha o espetáculo que justificou seu aumento em 2008 e mais, que possamos ter ressarcido em forma de preços razoáveis o que deixamos de ver neste ano?

- O que aconteceu com o orgulho que existia em vestir essa camisa, visto que no final do ano não foram poucos os casos de atletas do atual elenco que assumiam propostas de fora e até mesmo o desejo de aqui não continuar? Que tipo de atenção daremos a atletas com esse perfil?

- Quando o Palmeiras terá novamente em campo ostentando nosso manto, não apenas 11 atletas, mas sim, 11 guerreiros que conhecem e respeitam nossa magnífica história e por ela lutarão até o final?

- Quem se responsabiliza pelas saídas de Henrique e, principalmente, Valdívia durante a competição, uma vez que foi voz uníssona na diretoria e comissão técnica do clube que tais ações promoveriam a ascensão de outros atletas, além da equalização das dívidas que ainda assim persistem em manter-se em padrões indesejados?

- O que acontece com nossas divisões de base que, ao longo de 2008, só revelaram o zagueiro Maurício? Por que jogadores desconhecidos são constantemente trazidos para integrar nossas times de base, em detrimento de atletas formados ao longo de anos, e com suposta identificação com o clube?

- As 12 contratações feitas desde o final do Paulista eram realmente necessárias? Não tínhamos jogadores no elenco ou nas categorias de base que conseguissem, ao menos, igualar o desempenho de tais aquisições?

- Quando teremos uma série de profissionais capacitados a lidar com órgãos da imprensa, do futebol e outras instâncias relacionadas, a fim de defender o clube com a veemência que nos criticam, mas sem a leviandade que nos acusam? Quando deixaremos de ser reativos nas ações, ao passo que todos os demais são pró-ativos e o prejuízo é claro?

- Como quando anularam um gol legal nosso contra o Figueirense. Ou começamos perdendo graças a erros de arbitragem contra Fluminense e o clube homônimo a cidade. Ou quando uma falta é batida oito metros a frente de onde ocorreu e isso resulta em gol, apenas porque o adversário é temido e joga em casa. Ou mesmo quando vemos árbitros entrarem pressionados por adversários.

- Até quando o Palmeiras encontrará dentro de sua própria agremiação seus maiores inimigos, que de tudo fazem em troca de pequenezas, assim como o caráter que possuem?

- Até quando faltará no Palmeiras exatamente aquilo que forjou nossa identidade, a paixão exclusivamente pelo clube, e não por cargos e carteirinhas que de nada valem para nossa grandeza coletiva?

Quando poderemos finalmente voltar a nos orgulhar daqueles que nos comandam, nem tanto por ações acertadas ou erradas, mas sim, simplesmente, por lutarem por nossos ideais respeitando a paixão que cada torcedor nutre pela SEP.

O Palmeiras é muito maior do que os Srs. que hoje nos comandam. É maior do que cada um que assina esse manifesto. É maior do que cada conselheiro ou diretor que auxilia nas decisões do clube. E por isso, apenas isto, deixamos aqui nosso registro de que as coisas não vão bem como deveriam e poderiam.

Nós, torcedores do Palmeiras, exigimos que atitudes sejam tomadas pelos Srs., pessoas de caráter inquestionável, assim como o amor que nutrem pelo nosso clube. Mas que o façam já, e que 2009 possa resgatar não apenas títulos, mas nosso maior orgulho.

Porque se não o fizerem, nós o faremos.










Torcida que Canta e Vibra

10 de dezembro 2008




Link da carta: Palestrinos

Bateu, levou

Demorou, mas alguém da diretoria do Palmeiras resolveu deixar de lado a postura de cordeiro e responder as ofensas que diuturnamente nos são dirigidas por esse cidadão.

Que de agora em diante seja assim: "bateu, levou!"

SEP RESPONDE

Ao jornalista cabe informar e criticar. Não cabe atacar a honra de um dirigente ou de um clube de futebol simplesmente porque este clube mantém em seu departamento de futebol um técnico que lhe desagrada.

Durante um bate-papo nesta terça (9), no portal UOL, Juca Kfouri extrapolou suas funções ao chamar de "trouxas" os dirigentes do Palmeiras por manter Vanderlei Luxemburgo como técnico do time.

Se por um lado lamentamos a postura do jornalista, por outro, o fato reforça o que todos já sabem: trata-se de um senhor que costuma ofender a honra de pessoas honestas sem medir a consequência de seus atos. Mas que acaba caindo em descrédito também por outros motivos. Basta lembrar que foi ele quem colocou Valdívia no São Paulo e jamais se desculpou com seus leitores pela notícia mentirosa. E também foi ele quem disse que a Diretoria do Palmeiras estava encenando quando disse que lutaria pelo segundo jogo da semifinal do Paulista no Palestra contra o São Paulo. Pelo menos dessa feita ele pediu desculpas publicamente.

Deixemos, pois, que a opinião pública o julgue.

Sociedade Esportiva Palmeiras


Link da resposta: site oficial do Palmeiras

9 de dez de 2008

Desagravo

Caros amigos, no dia 13 p.f, realizaremos um jogo desagravo. Uma reparação histórica.

NOS ARREPENDEMOS POR TERMOS SALVO DA MORTE AO DEMÔNIO!

Nos encontraremos, Palmeirenses e Corinthianos, em um jogo de futebol - amador - para lamentarmos a ajuda que ambos clubes (Palmeiras e Corinthians) deram à sobrevivência da escória, da raça-suja, da sub-raça, da imundície.

Esse jogo desagravo talvez sirva para que nós, adversários, reafirmemos nossas diferenças, mas para que possamos mostrar que somos apenas adversários; o INIMIGO é outro.

Como existem torcedores spams (BAMBIS, VIADOS, PEDERASTAS) freqüentando nossos blogs, não podemos postar local, horário, preço etc. Mas, caso queiram participar de mais uma festa da Mídia Palestrina - agora em conjunto com alguns adversários, jogo de futebol, churrasco, cerveja e um monte de gozação por eles terem contratado o 'gorducho', tudo em clima amistoso - mandem e-mail, pois aí passo o endereço e as instruções.

Mas, lembre-se: nessa festa entra adversário; inimigo não!


Vamos mostrar para a gambazada (em clima de festa) que somos melhores que eles na bola. Vamos mostrar aos bambis, que eles não existiriam não fosse uma 'bondade' daqueles que hoje eles desprezam (que o diga Porfírio da Paz).

Mandem e-mail, recebam as instruções. A festa vai ser boa.

8 de dez de 2008

Bolão - Rodada e classificação final

Primeiro quero agradecer a todos que em algum momento participaram de nosso bolão. Apesar da dificuldade em manter tal brincadeira, devido à falta de tempo, quero confessar que ficava ansioso em receber os palpites e ver como se saiam, rodada a rodada, os apostadores.

Depois quero me desculpar se em algum momento tive que 'pagar' de juiz e interpretar as regras que não ficaram claras. Além disso, se algum erro ocorreu confesso que não foi deliberado, pois aqui é um Blog de Palmeirenses e nosso jogo foi entre iguais.

Finalmente, obrigado a todos pelo companheirismo, camaradagem e espírito esportivo (AQUI É PALMEIRAS!).

Bom, com uma média de 5,66 pontos por rodada o vencedor de nosso bolão, e merecedor do prêmio (depois digo como fazer para recebê-lo) é o amigo leitor e CAMPEÃO DO BOLÃO DO BRASILEIRÃO 2008, GUTO. Ele conseguiu acumular, nas trinta e oito rodadas, o total de 215 pontos, seguido de perto pelo Pinho, pelo Barneschi e por este que escreve o Blog.

Na parte de baixo da tabela ficaram aqueles que deixaram de apostar durante a brincadeira, mas que ano que vem estarão disputando o bolão da Série B (ehehehehe).

Na 'zona' da Sulamericana palpiteiros de respeito como o Andre (Blog do Meu Saco), Renato Cruz (que teria melhor sorte caso não deixasse de apostar em algumas rodadas), Raphaello (que desistiu feito uma Madame que conhecemos por aí; brincadeira!); menção Honrosa para o Dinho Maniasi que iniciou a sua participação um pouco tarde, mas que terminou na 8a. posição.

Se o Blog resistir à falta de tempo, e de ânimo (esse que já vitimou o OV), tentarei criar uma nova promoção durante o Paulistão 2009, quiçá na Libertadores.

A todos o meu muito obrigado.

Eis a classificação final:



Ao Guto os parabéns do Blog em nome de todos os participantes. Peço a ele que envie e-mail para: adcastelari@gmail.com. Através do e-mail discutiremos a melhor forma da entrega do prêmio.

Até a próxima promoção, se eu superar a tristeza e a falta de ânimo.

_____________________
Qualquer erro favor comunicar que eu refaço a contagem. Só não me peçam para refazer desde o início (ehehehehe).

Ética

No dia 30/11 passado escrevi um artigo com o título "ODEIO MUITO TUDO ISSO" [Leia clicando aqui].

Hoje veio a confirmação, a imprensa esportiva de São Paulo É VENDIDA. Juca Kfouri e seus asseclas atacam o Palmeiras para favorecer o SPFW. A única explicação que tenho é que o planejamento do SPFW, cantado em prosa e verso por essa gente, tem dentre os seus ítens a distribuição de 'mimos', do tipo CONVITES PARA SHOWS e coisas mais, também para membros da imprensa esportiva.Só pode ser isso.

Vejam a notícia de hoje do Terra Esportes: Após título, São Paulo anuncia primeiro reforço.

Eu já sabia, o Luxemburgo sabia, o JK sabia, a mãe dele também... Ele só não deu importância, o importante era o Marquinhos, a Traffic, o Luxemburgo.

Enquanto isso, comemora-se o título Leonor do MADONÃO 2008. Como se nada houvesse de errado nisso.

Essa gente não tem caráter.

7 de dez de 2008

5 + 1* / 3 / 3

Já publiquei, republiquei e expliquei que esse Blog nasceu sob o signo de um texto, que escrevi há mais de um ano, que tentei publicar, repercutir, mas que não encontrou eco.

Eis um trecho dele:

"Me lembro do campeonato do Edílson. Aquele como esse tinha muita reclamação sobre arbitragens. A imprensa fazia seu papel e dizia que ‘erros acontecem’, se dando conta – só depois – de que havia mais que erros. Havia manipulação de resultados."

[clique aqui e o leia novamente].

Sempre disse para meus amigos que esse time, o SPFW, jamais seria rebaixado no campo, pois - além do dito planejamento - eles atuam com muita força (grifo no muita) nos bastidores, mas que um dia tudo viria à tona, então seriam execrados, não apenas rebaixados.

Hoje é a última rodada do campeonato brasileiro de 2008, ela - como todo o campeonato - está sob suspeição; fosse o Brasil um país sério nas coisas de seu esporte mais popular e a rodada estaria suspensa, os responsáveis seriam punidos, e o time da falcatrua seria rebaixado duas ou três divisões. Mas, como por aqui não é assim, as federações, as confederações, e os jornalistas esportivos que sempre se apressam em condenar os seus inimigos, mas neste caso em específico tentam desesperadamente se segurar em ilações que favoreçam o time que lhes paga, e em achar algo que absolva o único suspeito até o momento.

No caso do gás se apressaram em condenar o Palmeiras, se propuseram até em suspeitar que um de seus inimigos (VL) estaria por detrás do acontecido. No atual caso, tentam desesperadamente desviar o foco das acusações e partem para o ataque (a melhor defesa é sempre o ataque), culpam, recriminam e condenam o presidente da CBF (no caso, também um desafeto). Se há culpa, do presidente da CBF, se ela realmente existir, é em deixar a rodada prosseguir, mas creio eu que seja - neste caso - uma culpa que deve ser compartilhada pelos 20 times da primeira divisão, pois isso me cheira, mais uma vez, a ingerência de um canal de televisão, que não pode - de forma alguma - mudar sua grade de programação.

Espero que na segunda-feira eu possa ler nos veículos de comunicação um esclarecimento - definitivo - sobre o ocorrido, e que os culpados foram punidos; inclusive, espero que o ministério público investigue o por que de tanta sanha em se defender, ou tentar defender, um clube de futebol por parte de alguns jornalistas esportivos.

Enquanto isso, leiam mais um trecho do artigo que escrevi há mais de um ano:

"O que tudo isso tem a ver com a Itália ou com que eu estou clamando de ‘italianização’ de nosso futebol? Tudo. É que lá como aqui a imprensa diz – e sempre disse – que ‘erros’ acontecem."

Por enquanto, aquelas camisas que já estão prontas há uma semana, aquelas que os Leonores estampam o número de títulos que compraram, deverão ser igual à do título desse post, com asterisco; um enorme asterisco (na explicação deverá constar: campeão do MADONÃO 2008).

_________________
Estou indo para o Palestra, por isso não haverá tempo de revisar o texto, e como não me adapto a esse teclado de lap-top, deve haver muitos erros, com letras faltando e tudo. Mas, tenho a certeza que todos entenderão o que eu quero dizer. Isso é o mais importante.

5 de dez de 2008

Imprensa

Quando busco informações na imprensa - sejam elas escritas, faladas ou televisadas - o que procuro e me informar, ou dirimir minhas dúvidas - no mínimo. É o que tento há alguns dias, sobre a situação e os desdobramentos 'do chamado' (a imprensa adora esse eufemismo) 'caso Kleber'. Eis o que leio hoje:

Empresário revela consulta do Inter pelo atacante Kléber

Enquanto o Palmeiras não resolve se o atacante Kléber permanecerá no clube em 2009, outros clubes demonstram interesse no jogador. O empresário Giuseppe Dioguardi revelou que pessoas ligadas ao Internacional o procuraram para saber a situação do atleta de 25 anos.

Apesar do contato, empresário de Kléber afirmou que o interesse é ficar no Palmeiras

"Foi um contato para saber como está o caso do Kléber, mas não houve nada oficial. Eu agradeci e disse que a prioridade do jogador é ficar no Palmeiras", informou o procurador do camisa 30 alviverde.

Segundo Dioguardi, outro clube de olho no atacante é o Everton, da Inglaterra. "Pessoas do Everton vão assistir ao jogo [Palmeiras x Botafogo] domingo. Mas, como eu já disse, a prioridade é o Palmeiras", ressaltou.

Nesta quinta-feira, o empresário esteve na Academia de Futebol da Barra Funda, porém disse que não conversou com os dirigentes do time paulista sobre o futuro do xodó da torcida. "Tem que aguardar a vaga na Libertadores. Aí sim o Dynamo pode concordar com um reempréstimo", resumiu.

Os direitos econômicos de Kléber pertencem ao Dynamo de Kiev, da Ucrânia, e estão fixados em US$ 8 milhões. Dioguardi esteve em Kiev na última semana para apresentar duas propostas do Palmeiras - uma de compra definitiva e outra de um novo empréstimo.

Como o investimento para adquirir os direitos do jogador é considerado fora dos padrões para um clube brasileiro, a intenção do Palmeiras é obter um novo empréstimo por mais seis meses. "Vamos fazer de tudo para ter o Kléber aqui, por empréstimo, em definitivo, mas temos que aguardar o término do Brasileiro. Não existe nenhuma novidade para o caso", apontou o diretor de futebol Savério Orlandi.


Entendi, o Palmeiras quer o Kleber, o Inter também, mas prestem atenção à parte grifada. Aliás, o grifo é meu.

O que quer dizer isso? O que é empréstimo definitivo, mesmo entre vírgulas? Seria - digamos - um empréstimo... sei lá!

O que sei é que a 'notícia' me deixou com mais dúvidas que certezas.

Descuido, desleixo, estagiários que escrevem sem receber (tipo em um jornal especializado em esportes)?!

Depois, os Blogs de torcedores não merecem crédito.

Socorro!

4 de dez de 2008

Biografia

Em semana de 'modinhas', todos trajando sua nova camisa, aquela que sairá novamente do armário somente caso outra 'onda' de vitórias, ou a possibilidade de algum novo título aparecer, é bom deixar as coisas claras, e relembrar um pouco como foi construída a 'história' dessa gente. O Rapha fez isso. É ler, e se tiver um bocado de vergonha na cara, se ruborizar.

BIOGRAFIA DE MADAME

Bolão - 38a. e última rodada



"Alia jacta est".

Bolão - 35, 36 e 37 Rodadas - Conferência

Amigos, vamos para a última rodada indefinidos, e com uma dúvida que me atormenta.

Quanto à indefinição é só olhar para a tabela de classificção e ver que o Pinho (novo líder) e o Guto estão com muitas chances de conquistarem as glórias da vitória e o prêmio pela conquista (camisa retrô do verdão). Mas é aí que mora a dúvida.

Na última rodada não recebi os palpites do Barneschi nem do Guto. Isso mesmo, o Guto que está a apenas quatro pontos do líder não palpitou, por isso mesmo perdeu a liderança. A dúvida é essa: Será que me mandaram os palpites (Barneschi e Guto) e eu não recebi? Se for isso, por favor me avisem que refaço os cálculos.

Então, não se esqueçam de apostar para a últma rodada. O post com meus palpites sai em minutos.

2 de dez de 2008

Que porra de leite é esse que você me serviu?

A pergunta: "...em que lugar do mundo se pode mamar melhor do que num Bezerrão?"

A resposta: O homem anda impossível.

Boa André, boa.

Mesmo com a falta de tempo o André continua em forma.

1 de dez de 2008

Enquanto isso...

Já se debateu incessantemente, pelo menos pelas paragens da Mídia Palestrina, a miopia que tomou conta dos dirigentes do Palmeiras em relação aos preços dos ingressos.

Fizemos isso mesmo antes da tal crise. Não fomos ouvidos, aliás, os dirigentes Palestrinos fizeram ouvidos moucos, pois continuamos a ser o time que pratica o ticket médio mais caro dentre os clubes da primeira divisão do futebol brasileiro.

Tenho um artigo, pretendo publicá-lo em um revista acadêmica, aí o disponibilizo por aqui, que faz um paralelo entre preço, torcedor e consumidor, esse último a transformação que querem os dirigentes esportivos brasileiros nos impor.

Acontece que a crise está por aí, por aqui e por diversos lugares, o esporte, como qualquer atividade que depende da economia para se manter - se ela vai bem sobra mais dinheio para se gastar com futebol, por exemplo - já foi afetado. O esporte como um todo já sente os efeitos da crise. Apenas alguns, os dirigentes tupiniquins (os do Palmeiras em especial, pois é a esses que me dirijo), ainda não enxergaram isso.

Para eles, reproduzo um artigo do Terra Magazine (Blog de Negócios), de hoje (1/12/2008), mostrando como as coisas já afetam o mercado esportivo norteamericano.

Leia o artigo abaixo, na íntegra:

CRISE NOS EUA AFASTA O PÚBLICO DO ESPORTE

Em tempo de crise, você cortaria seus gastos com ingressos de eventos esportivos? Se por aqui este assunto ainda passa longe, nos EUA, berço da milionária indústria do esporte e entretenimento, a pauta está na agenda dos executivos dos times e das ligas de futebol americano, beisebol, hóquei no gelo e basquete, as quatro maiores do país.

Como não perder seu público consumidor?

Um bom começo é rever os preços dos ingressos, que subiram muito acima da inflação registrada. Na NFL (futebol americano), por exemplo, os custos aumentaram em 20% nos últimos três anos. Na NHL (hóquei) e na MLB (beisebol), o índice chegou a 17%. Reajustes dentro da realidade apenas na NBA (basquete), que ficou em 7%. Resultado: o público diminuiu.

Para saber quais times correm mais riscos, a revista Forbes cruzou os dados dos custos dos torcedores com a situação econômica de cada cidade. Segundo a publicação, os times de Nova York e de Los Angeles são os mais vulneráveis, já que a taxa de desemprego nesses lugares deve chegar a 10% em 2009.

Como a questão da renovação ou captação de novos patrocínios também sofrerá com a falta de dinheiro, os times já começaram a criar promoções para atrair e fidelizar seus públicos. Na NBA, as estratégias são muitas, como a da New Jersey Nets, que anunciou que vai dar ingressos para 1.500 dos seus fãs desempregados, além de divulgar seus currículos para as empresas patrocinadoras. O Orlando Magic apelou para o estômago e está oferecendo um pacote que inclui refeições nos tickets. Já o Indiana Pacers escolheu o famoso e tradicional “compre 8 e assista 11 jogos”.

Continuem votando no SANTO

Marcos - por enquanto - é o terceiro jogador mais popular o mundo. A votação acaba em janeiro, então vamos continuar votando, é só clicar aqui e dar o seu voto para O SANTO. Ele já ultrapassou o diabo.

Leia aqui a matéria sobre a posição do SANTO na enquete.