A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

4 de fev de 2008

Mangueira é Palmeiras

Por:JOTA CHRISTIANINI, in: Terceira Via Verdão.

As escolas de sambas antes de entrar para o desfile fazem na concentração uma espécie de catarse coletiva. Cantam a toda força alguma música de exaltação, regra geral um sucesso da própria escola para unir o grupo, e mostrar as garras para o desfile que começa a seguir.

Tradicionalmente o Grêmio Cultural e Dramática Estação Primeira de Mangueira sobra no quesito. Seu grito de guerra é conhecido ao longe, basta o Jamelão cantar o primeiro verso e o mundo carnavalesco parece cantar junto "mangueira teu cenário é uma beleza que a natureza criou".

Nesse instante quem vibrava mais: Cartola, Nelson Sargento, Grande Otelo, Carlos Cachaça, Dona Zica, ou Dona Neuma?

Todos!

Dá um corte!

Tá certo que estamos no meio do carnaval, mas o assunto aqui é Palmeiras. O Palestrão velho de tantos carnavais ganha o Paulistão de 93, raça das raças, ganha e goleia seu tradicional rival, 4x0. Sábado, não é de carnaval, é dia dos namorados, mas o Palmeiras é tão grande e forte, que inverte as festas. Passa a ser sábado de carnaval.

Dia seguinte Brunoro, comandante do Palmeiras na conquista, vai à mesa redonda onde encontra Dona Zica e Dona Neuma que estão por lá fazendo promoção da Escola de Samba da Mangueira.

Avallone, com indisfarçável alegria, elogia a conquista, elogia Brunoro, aliás naquela noite o Avallone elogiou até um abacate que viu na feira, só porque era verde.

Às tantas, Dona Neuma e Dona Zica interrompem e pedem a Brunoro uma camisa do Palmeiras. Brunoro atende e Avallone pergunta se é algum presente ou lembrança. Dona Neuma bate de sem pulo.

"Presente nada! Somos palmeirenses, sempre fomos".


Espanto geral.

O Verdão é o Verdão também no Morro da Mangueira?

Dona Neuma dá o mote:

"No fim dos nos quarenta, um sujeito daqui de Sampa aprontou alguma coisa, que não vamos citar agora, e precisava ficar uns tempos fora de circulação. Era de família mais que tradicional, e um amigo nosso pediu que déssemos guarida ao paulista.
Lá chegou, lá ficou e gostou, simpático, boa gente, nas rodas de cerveja e samba, falava tanto, e tão bem, do Palmeiras que fez de todos nós palmeirenses.

Até hoje!

Lembro da festa que ele deu quando o Palmeiras ganhou o mundial de 51. Ficamos três noites cantando, dançando e bebendo.

Era legal aquele sujeito; é legal ser palmeirense!"

Um comentário:

  1. Ademir , como vai?

    É com imensa satisfação que leio , depois de tanto tempo postada , essa mensagem que me lembro como se fosse hoje.
    Desde o final do ano passado tenho lido muito quase todos os sites/blogs palmeirenses que existem. Faço isso pois não aguento mais tanta perseguição e tantas tentativas de tumultuar o ambiente em Palestra Itália , como vem acontecendo (eu sei que sempre foi assim , mas ultimamente está inaceitável).quero , de alguma maneira , ajudar a acabar com isso ou pelo menos igualarmos as forças contra essa corja.
    Nessas minhas nevagadas , ví esse texto sobre a Mangueira e não pude deixar de comentar. Como amante das escolas de samba - principalmente as do RJ - e palestrino desde sempre , tenho guardado até hoje na memória esse programa. Já fui motivo de gargalhada e passei por mentiroso em quadras de escola de samba quando contei tal fato. Cheguei a entrar em contato com a tv gambazeta para solicitar uma cópia do programa , mas não fui atendido. Bom , só queria deixar registrado o prazer que foi ter lido esse post.
    Parabéns pela lembrança e parabéns pelo blog.
    Para terminar , fui dar uma olhada - pela 1a vez - no tal blog do paulinho - pois não aguentei mais "ignorar" alguém que eu nunca tinha lido e que vcs tanto "elogiam"!
    Tenho nojo e , infelizmente , tenho vontade de agredir tanto esse sujeito quando o seu "professor" JK caso os encontre na rua.Não o farei pois sei dos prejuízos que tal atitude pode me trazer. O que podemos fazer para que esse monte de invejosos (prá dizer o mínimo) pare com tanta perseguição?

    Um grande abraço e mais uma vez parabéns!!!

    Bruno D'Angelo

    ResponderExcluir

Caro Palmeirense, aqui você pode fazer seu comentário. Como bom Palmeirense CORNETE!!!