A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

30 de mai de 2008

Parabéns Palmeiras

Confesso que não vi aquele gol do Oséas aos 44 minutos do segundo tempo naquele distante 30 de maio de 1998, exatos dez anos completados hoje.

Acontece que ainda não me havia acostumado com decisões em cobranças de pênaltis e o resultado até então nos levaria a ela. Somente me acostumei com isso no ano seguinte, com aquela equipe de Felipão que conquistou a América, mas isso é outra história, para o ano que vem.

Então, com a aproximação do final do jogo a possibilidade dos pênaltis era real, e - com o medo das malditas cobranças de pênaltis - eu já estava sentado, com o rosto coberto pelas mãos, com o pensamento na possibilidade de sermos mais uma vez derrotados pela equipe do Cruzeiro; o desespero já tomava conta de meu corpo (mãos trêmulas, boca seca) e de minha alma; eu sempre esperando pelo pior, pois sou cético por natureza.

Confesso, não vi o Zinho bater a falta, não vi o goleiro cruzeirense soltar a bola (o gramado estava molhado), não vi o Oséas chutar e decretar a vitória e o título que nos levou à libertadores e nos possibilitou o título no ano seguinte. Somente ouvi e, logo depois, senti as arquibancadas do Panetone tremerem.

A partir daí todos já sabem o restante da história. Título, choro, comemoração, libertadores de 1999...

30 de maio de 1998

Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro

Estádio: Cícero Pompeu de Toledo (Panetone)

Público: 45.237

Palmeiras: Velloso; Neném, Cléber, Roque Junior e Junior. Galeano, Rogério, Alex (Arilson) e Zinho. Oséas (Pedrinho) e Paulo Nunes (Almir)

Técnico: Luís Felipe Scolari


Cruzeiro: Paulo Cèsar; Gustavo, Marcelo Djean, Wilson Gottardo e Gilberto; Valdir, Ricardinho, Marcos Paulo e Elivélton (Geovanni); Bentinho (Caio) e Marcelo Ramos

Técnico: Levir Culpi

Gols: Paulo Nunes e Oséas

Campanha do Palmeiras: CSA 0 x 1 Palmeiras (Maceió), Palmeiras 3 x 0 CSA (Palestra Itália); Fortaleza 1 x 1 Palmeiras (Ceará), Palmeiras 6 x 0 Fortaleza (Palestra Itália); Botafogo 2 x 1 Palmeiras (Maracanã), Palmeiras 1 x 0 Botafogo (Palestra Itália); Sport 0 x 2 Palmeiras (Ilha do Retiro), Palmeiras 1 x 1 Sport (Palestra Itália); Semifinal: Santos 1 x 1 Palmeiras (Palestra Itália), Santos 2 x 2 Palmeiras (Vila Belmiro); Final: Cruzeiro 1 x 0 Palmeiras (Mineirão), Palmeiras 2 x 0 Cruzeiro (Panetone).

Resultado: PALMEIRAS - CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL DE 1998!

Neste 30 de maio, dez anos depois, nossos agradecimentos àquela equipe, e principalmente, ao grande Luís Felipe Scolari (Felipão).

Parabéns Palmeiras,

Parabéns Torcida que canta e vibra.

Um comentário:

  1. esse gol do Oséas foi um dos mais incríveis e emocionantes que vi até hoje.

    lembro-me que essa partida assisti sozinho em casa... gritei muito!!

    vai Palmeiras!
    dá-lhe Verdão!

    ResponderExcluir

Caro Palmeirense, aqui você pode fazer seu comentário. Como bom Palmeirense CORNETE!!!