A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

24 de mar de 2008

Leonor x Palmeiras

Hoje no início da noite teremos mais uma batalha contra nosso maior inimigo: o Jardim Leonor Futebol Clube (Vejam bem que não escrevi adversário, mas escrevi INIMIGO. É isso que eles são, adversários são Corinthians, Santos, Cruzeiro...). Sim, amigo leitor, não se trata de um adversário, é um inimigo histórico.

Esse time de gente sem caráter é useiro e vezeiro na arte de fazer biquinho (chororô), na arte de - quando derrotado nos gramados - apelar ao extra-campo. Já fez isso no caso Edmundo (ano passado), já tentou mandar pender um jogador argentino por suposta atitude racista e agora, como que na prorrogação, não aceita uma derrota na bola e tenta nos derrotar nos tribunais. Mais uma vez. O que há de coincidente em todos esses momentos? O resultado do jogo: derrota delas.

Sabem quem serão os julgadores hoje?

Quem acusa é um são-paulino. Mas, podem me dizer: O que tem isso? Já que seria quase impossível um procurador do TJD não ter time do coração. É - por exemplo – a posição de parte da mídia, como Juca Kfouri: "... é inevitável que os julgadores tenham times do coração, como é são paulino o que denunciou o palmeirense Kleber etc e tal, assim como é palmeirense o presidente da FPF e por aí afora. Ou alguém vive no mundo do futebol sem ter um time de coração, mesmo que o viva mais pelo bolso do que pelo sentimento?"

Pausa para um comentário sobre a posição do 'jornalista'. Incoerente - no mínimo - a posição para quem todo dia, como nós por aqui, fica denunciando conflitos de interesse. Lembram-se do caso do juiz de futebol que foi afastado do quadro de arbitragem da federação paulista por ser professor no IWL? Pois é, neste caso o sr. Aidar (sobrenome famoso lá pelos lados do Jardim Leonor e que - por coincidência - é um dos do Sr. Kfouri) foi implacável, havia conflito de interesse e ponto. No caso do(s) julgador(es) de Kleber ser(em) membro(s) do Conselho são-paulino parece que o 'isento jornalista' não mantém o que pensa e arruma uma 'boa desculpa' para justificar essa mudança. Estranho. Aliás, nada de estranho, tudo muito compreensível e previsível. Fim da pausa, voltemos ao motivo do post.

Mas, o problema é que ele [o promotor] não é apenas um são-paulino. Ele é CONSELHEIRO do SPFW. Isto mesmo, ele está metido na vida política do clube do Morumbi, e se assim está é porque tem 'interesse' de - quem sabe - alçar vôos mais altos na política interna, ou seja, tem todo interesse em agradar seus pares.

Há um outro julgador. Um que no caso envolvendo Vanderlei Luxemburgo, por suposto desrespeito contra a arbitragem paulista e sua comissão, pediu a pena máxima ao técnico Palmeirense. Foi voto vencido. Este, por coincidência, também é CONSELHEIRO lá pelos lados do Jardim Leonor.

O OV escreve sobre o assunto com mais propriedade e informações, pois há tempo vem denunciando os CONFLITOS DE INTERESSE que estão campeando o futebol paulista. Dê uma passadinha por lá e veja os dois posts sobre o tema clicando aqui e aqui.

Pelo exposto acima e pelo bilhante texto do OV não vou me alongar muito neste assunto sobre conflitos de interesse. Só escrevi este post para dizer que estamos atentos a tudo que está acontecendo. Inclusive, ao fato de tais atitudes só aumentarem o ódio entre as torcidas. Se eu, que sou avesso a violência e nunca usei dela para nada, considero o SPFW INIMIGO imaginem aqueles que tem propensão e gosto por ela.

Depois chamam todo mundo de bandidos. E eles, o que são?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Palmeirense, aqui você pode fazer seu comentário. Como bom Palmeirense CORNETE!!!