A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

17 de fev de 2008

O 18 brumário

"Hegel disse em algum lugar que todos os grandes feitos e personagens da história universal acontecem , como diríamos, duas vezes. Mas esqueceu-se de acrescentar: uma vez como tragédia e a outra como farsa…". (Karl Marx; "O 18 brumário de Luís Bonaparte").

Ontem de manhã, durante uma caminhada, estava pensando sobre o caso do editorial da Jovem Pan. Aí me veio à cabeça outro fato, o caso da ata da discórdia. Percebam como sempre os mesmos personagens estão envolvidos na trama.

Quem foi o primeiro a mostrar a ata da discórdia? Fredy Junior, da RÁDIO JOVEM PAN.

Quem foi apontado como o repórter que ouviu o 'off' do Diretor de Marketing do Palmeiras, Rogério Dezembro, sobre os valores do contrato? Fredy Junior, da RÁDIO JOVEM PAN.

Quem acusou o diretor de Planejamento do Palmeiras, em editorial, de estar fazendo campanha contra a Rádio Jovem Pan? A própria RÁDIO JOVEM PAN.

Aí, depois, aparecem outros personagens:

a) Nelo Rodolfo, político fisiológico, conselheiro do Palmeiras, mustafento de primeira linha e funcionário da RÁDIO JOVEM PAN. Não ficaria surpreso em saber que a ata tenha chegado à rádio pelas mãos dos contatos do Sr. Nelo Rodolfo no conselho. Quem são estes contatos? Todos sabemos.

b) Juca Kfuri, Paulinho, Birner, mais a RÁDIO JOVEM PAN e o Jornal O Lance, que chegaram a rebatizar Rogério Dezembro. O chamam agora de Rogério D'Abril, em alusão à data do dia da mentira, que é 'celebrado' naquele mês. Questionado de que era a palavra do jornalista Fredy Junior contra a palavra do Diretor de Marketing Paulinho disse simplesmente que entre a palavra dos dois ficava com a do jornalista. Sim, simples dessa forma.

O trágico dessa história é que nenhum dos que cobram moralidade teve a hombridade de narrar os últimos fatos (editorial da Jovem Pan) em seus Blogs. Nada, nenhuma linha. E assim vamos ficando, entre fatos, personagens, farsas e tragédias.

O fato do jornalista e do veículo em que ele trabalha estarem sob suspeitas de orquestrar uma campanha, que tem um cunho nitidamente partidário, da política interna do clube, colocam a rádio, suas opiniões, o jornalista e seu off, sob suspeita.

Quero ver como se viram agora todos os envolvidos e todos que acreditaram cegamente no repórter. Se retratarão? Votarão atrás em suas opiniões?

A história da ata e do editorial se convertem em tremenda farsa. A história de perseguição ao Palmeiras, toma contornos de tragédia, pois servem a um único intuito, servem à política interna do clube e à oposição capitaneada pelo nefasto Mustafá Contursi

E assim caminha a mídia esportiva brazuca: de farsas a tragédias; onde os personagens vão desfilando seus ódios, suas perseguições, suas ideologias e suas preferências internas no clube.

Alguns, como já escrevi aqui, ou não se dão conta que estão sendo usados, e fazem papel de inocente útil, ou se dão conta disso, não se importando em serem usados e aí mudam de status, passam a ser somente úteis. A inocência neste caso, cessa. Uma grande farsa.

Quanto aos outros, o caso do Nelo Rodolfo é exemplo disso, estão fazendo o jogo da política interna, da oposição a atual diretoria do Palmeiras. Esse não é nem inocente, tampouco útil, principalmente ao Palmeiras. Uma tragédia.

4 comentários:

  1. Ademir, com todo o respeito, olhei a lista dos integrantes do Conselho Deliberativo do Palmeiras e lá não consta o nome do Nello Rodolpho.
    Tudo bem que este possa ser o seu nome "artístico", mas acho que vale a pena dar uma checada, pois se não corre-se o risco de dar uma panzada da vida.

    Abs,

    Sylvio

    ResponderExcluir
  2. Tive uma idéia!!!Vamos botar a foto desses otários , de corpo inteiro e com a cara em destaque.Aí sim, vou poder exercer minha PALESTRINIDADE, e qd ver algum destes ilustres FDPs na rua, no shopping, ou nas imediações do palestra, poderemos "carinhosamente" manifestar que eles são personas non grata no nosso clube, quem sabe um pescotapa, ou um pedala bem dado, e eles baixam a bola, pq senão vai ser eh porrada mesmo com direito a chute na garganta desses radialistas de merda.

    ResponderExcluir
  3. Bela análise, Ademir. Vou colocar um link no blog depois.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. http://www.futebolinterior.com.br/news.php?id_news=35436

    Vejam que o nosso querido pequeno Paulo não passa de um laranja do Juca Kfouri.

    Sem tomar parte de ninguém, mas é piada ver que o arauto da moralidade e da ética nada mais é que um pau mandado!

    ResponderExcluir

Caro Palmeirense, aqui você pode fazer seu comentário. Como bom Palmeirense CORNETE!!!