A ARQUIBANCADA NA REDE - WEB ARQUIBANCADA
"Em 40 anos de jornalismo, nunca vi liberdade de imprensa. Ela só é possível para os donos do jornal". (Cláudio Abramo, que dirigiu Folha e Estadão)

Busca

Pesquisa personalizada

16 de nov de 2007

JARDIM LEONOR FUTEBOL CLUBE - 3a. Parte

Hoje é sobre o Panetone, o 'estádio deles.

A MARACUTAIA DO MORUMBI

Voce sabia...

Que em dezembro de 1950 a Imobiliária Aricanduva [cujo dono era o Adhemar de Barros] conseguiu empréstimo do Governo do Estado [o governador era... Adhemar de Barros] para terraplanar e criar toda a infraestrutura em uma gleba na região do Morumbi ? Um escândalo de corrupção na época, dentre vários do Adhemar, que viria a ser cassado anos depois. O bairro com todas as benfeitorias passa a se chamar justamente JARDIM LEONOR, nome da esposa do Adhemar de Barros.

Que em dezembro de 1951, um ano depois, o SPFC convidou Laudo Natel [político ligado a Adhemar de Barros] para tesoureiro e este negociou a compra de 68 mil m2 na região, e "ganhou" (!!) do Governo do Estado mais 90 mil m2, isso mesmo GANHOU do Governo do Estado 90 mil metros quadrados !!?

Que em 1955, três anos depois, o SPFC VENDEU ao Governo do Estado o terreno do Canindé [aquele que ganhou 11 anos antes], sem qualquer benfeitoria adicional? O Governo comprou e repassou à Portuguesa que se viu obrigada a construir campo e arquibancadas para começar a usar, pois estava completamente abandonado.

Que em 1966, em pleno regime de ditadura militar, Laudo Natel, o ex-secretário da Maracutaia já havia se tornado Presidente do SPFC, e ao mesmo ocupava o posto de vice-Governador do Estado, enquanto o seu chefe, Adhemar de Barros, foi cassado por corrupção? O clube passava a contar com um Presidente que ao mesmo tempo era Governado do Estado, em plena Ditadura.

Que o tal Governador da ditadura, que acumulava as funções de Presidente do SPFC, determinou que os estudantes da rede pública vendessem carnês chamados "paulistão", para ajudar nas suas formaturas, e ao mesmo tempo coletando parte do dinheiro para a construção do Estádio?

Que é justamente neste período da ditadura, da censura aos jornais, que sem explicar a origem do dinheiro, sem um clube de associados que pudesse gerar receita, sem rendas pois jogava em estádios praticamente vazios pela péssima campanha, que construiram um estádio que custou uma fortuna, que nem nos dias atuais de direitos de TV, patrocínios, venda de atletas, conseguiriam construir algo parecido? De onde veio tanto dinheiro?!

Que para as festas de inauguração do estádio, com medo de um vexame, pediram emprestados 2 jogadores do Palmeiras (Julinho e Djalma Santos), 2 do SCCP (Almir e Ari) e 1 do Santos (Pelé se contundiu não compareceu), para reforçar o time em partida contra o Nacional do Uruguai?

Que O Palmeiras foi o primeiro campeão do Morumbi, pelo Brasileiro de 1969?

Que no início dos anos 70, o Governador biônico Laudo Natel, não-eleito, imposto pela Ditadura, acumulava o cargo de Presidente do clube (SPFC) e se sentava no banco de reservas nas partidas para ajudar a tirar o time da fila, na pressão aos árbitros e Federação?

Que nos dois jogos entre Bambis e Ponte Preta pelo Paulista de 1970, o Governador teve participação decisiva no resultado ? No primeiro jogo, em Campinas, o SPFC perdia e no intervalo o Governador chegou de helicóptero, pousou no meio do gramado, foi ao vestiário dos árbitros e no segundo tempo o SPFC "virou" com uma sucessão de erros da arbitragem. No segundo jogo, no Morumbi, Arnaldo Cesar Coelho "operou" a Ponte Preta, com Laudo Natel supervisionando o esquema na beira do gramado.

Que em 1971 esta pressão fez tanto efeito que o gaveteiro Armando Marques cometeu um dos maiores assaltos na final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras?

Que em 1972 o Presidente do Palmeiras comprou a briga e fez com que a final - novamente entre as duas equipes - fosse transferida para o Pacaembu, pagando anúncio de página inteira nos principais jornais da cidade explicando que o Morumbi nunca foi nem nunca será um campo neutro e que abdicava da renda maior pelo direito de ter um jogo justo? Graças a esta histórica e corajosa decisão o Palmeiras conquistou mais este título.

Que na final do brasileiro de 1977, o SPFC conseguiu nos bastidores a suspensão do atacante Reinaldo do Atlético Mineiro, artilheiro do campeonato e entre outros acontecimentos vimos o volante Chicão quebrar a perna do meia Ângelo do Atlético? Não satisfeito Chicão ainda pisou na perna quebrada do jogador enquanto este rastejava para fora do gramado.

Que nas semi-final do brasileiro de 1981 o SPFC contratou 3 seguranças da Ponte Preta (Brandão, Maurinho e Chitão) para um trabalho especial no Morumbi? Jogavam SPFC e Botafogo. O Botafogo havia vencido o jogo de ida no maracanã e vencia novamente em pleno Morumbi por 2 a 0. No intervalo, os 3 seguranças tiveram o acesso facilitado ao vestiário dos árbitros que foram agredidos e receberam ameaças ainda maiores para o final do jogo. No segundo tempo o SPFC “virou” a partida, se classificou e os seguranças foram levados de volta para Campinas. O árbitro Bráulio Zannoto declarou ao longo da semana que foi agredido no vestiário por homens armados e admitiu ter errado ao não paralisar o jogo ou ao menos relatar o ocorrido na súmula por medo das consequências.

Que em 1986 o SPFC teve novamente a ajuda decisiva da arbitragem [Aragão] na conquista do Campeonato Brasileiro? Não somente por um penalti não marcado para o Guarani, mas pela inversão de faltas, provocações e pressão sobre os jogadores do Guarani (Conforme depoimento dos próprio jogadores que atuaram aquela partida).

Que em 1990 o SPFC foi rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Paulista, mas com o apoio dos dirigentes da FPF conseguiu reverter no tapetão a fórmula de disputa do campeonato de 1991? Disputaram a divisão inferior, mas conseguiram fazer com que esta indicasse vaga para as finais e ainda considerasse esta campanha (da segunda divisão) para os critérios de desempate nas finais.

Que em 1994, irritada com o ostracismo provocado pela rivalidade Palmeiras e SCCP, e principalmente pela supremacia do Palmeiras (bi-campeão paulista e brasileiro) a Diretoria do SPFC mandou 'esburacar' o gramado do Morumbi para impedir que o último jogo do campeonato, entre Palmeiras e SCCP (entrega de faixas), lá fosse realizado?

Não percam o final dessa história: A FALTA DE TRADIÇÃO (no sábado) e, finalmente A TENTATIVA DE SER GRANDE (no domingo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro Palmeirense, aqui você pode fazer seu comentário. Como bom Palmeirense CORNETE!!!